Mapas do Mundo
Atual, Acreditável, Consistente

Get Custom Mapping Quote +1 408 637 0064 | sales@mapsofworld.com

Mapa do Mundo / Argentina Mapa

Argentina Mapa

Explore o mapa da Argentina, oficialmente chamada de República Argentina, o segundo maior país em área da América do Sul, atrás do Brasil. A Argentina é formada por 23 províncias e uma cidade autônoma, a capital Buenos Aires (a maior cidade). A Argentina é o 8º maior país do mundo em área e o maior país de língua espanhola do mundo.

História da Argentina
A região que hoje faz parte da Argentina era habitada por grupos indígenas desde pelo menos 11.000 a. C. O Império Inca ocupou a região a noroeste, enquanto os povos nômades viviam nas áreas centrais e ao sul. Os europeus chegaram ao local em 1516, liderados pelo explorados espanhol Juan Diaz de Solis, e a região da atual Argentina logo tornou-se parte da vice-realeza do Peru. Os exploradores espanhóis fundaram o Forte Sancti Spiritu na Argentina em 1527. A cidade de Buenos Aires foi fundada em 1536, destruída por nativos e reconstruída em 1580. A sociedade durante este período estava distribuída num sistema de castas, com os espanhóis no topo. Os mestiços eram pessoas que tinham sangue espanhol e indígena, compondo cerca de 10% da população total. Muitos mestiços viviam em áreas rurais e se tornaram os gauchos argentinos.

Em 1776, a vice-realeza de Rio de la Plata foi formada a partir das dependências da vice-realeza do Peru. A Revolução de Maio aconteceu entre 18 e 25 de maio de 1810, em Buenos Aires, capital da vice-realeza. Após ouvir que Napoleão havia invadido a Espanha, o povo argentino começou a Guerra pela independência, que durou de 1810 a 1818. A Argentina declarou independência em 9 de julho de 1816.

De 1864 a 1870, a Argentina lutou como parte da Tríplice Aliança, ao lado de Brasil e Uruguai, contra o Paraguai, em uma Guerra conhecida como Guerra do Paraguai. Esta guerra causou proporcionalmente mais mortes que qualquer outra guerra na história moderna, devastando o Paraguai e acabando com 60% da população argentina, sua cultura e tradições.

A Conquista do Deserto na década de 1870, liderada pelo general argentino Julio Argentino Roca, foi um movimento para conquistar a Patagônia, ao sul da Argentina, onde os nativos continuavam a viver. A Conquista levou ao genocídio dos nativos, assim como à eleição de Roca à presidência.

Após investimentos de risco pela Barings Bank (sediada em Londres) na Argentina, o banco entrou em falência e teve que ser afiançado por outros bancos em Londres. A fiança impediu o colapso do sistema bancário de Londres, mas causou uma grande recessão na Argentina, conhecida como o Pânico de 1890.

Hipolito Yrigoyen, um reformista democrata radical, foi eleito presidente em 1916. Durante seu mandato, introduziu um salário mínimo e tentou lidar com a inflação e problemas econômicos, sendo reeleito em 1928. Ele foi deposto num golpe militar em 1930, iniciando a Década Infame, um período caracterizado por corrupção política e crise econômica. Pequenos proprietários de terras não conseguiam sobreviver nas áreas rurais, então começaram o movimento rumo à industrialização.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Argentina começou neutra, recusando-se a quebrar relações diplomáticas com o Japão e a Alemanha. Próximo ao fim da guerra, a Argentina uniu-se aos Aliados. Depois disso, entrou na Organização das Nações Unidas (ONU) como nação fundadora.

Seguindo a Segunda Guerra Mundial, Juan Peron, eleito presidente em 1946, começou sua reforma política, chamada de Peronismo, nacionalizando várias indústrias e desenvolvendo temporariamente a economia. Contudo, ele também começou a reprimir qualquer dissidente, especialmente da imprensa, e torturou membros da oposição. Apesar disso, Peron foi reeleito em 1951, mas, após sua esposa Eva morrer de câncer em 1952, seu apoio começou a diminuir. Em 1955, um golpe militar o depôs, e ele partiu para o exílio. A constituição de 1853, baseada na Constituição Americana, foi restaurada, mas um período de regime militar seguiu-se a um golpe em 1966, e Peron voltou ao poder em 1973. O partido de Peron venceu as eleições e Hector Campora tornou-se presidente da Argentina. Peron voltou a Buenos Aires e, quando Campora renunciou, Peron retornou à presidência. Peron morreu no ano seguinte, 1974, acontecimento seguido por agitação social e inflação de até 300%.

Em 1976, a Argentina envolveu-se no que se chama hoje Guerra Suja. Liderada pelo General Jorge Videla, a guerra durou até 1983 e viu o desaparecimento de muitos ativistas de esquerda. Um total de 10.000 pessoas foram mortas ou desapareceram durante a Guerra Suja.

Em 1982, a Argentina e a Grã-Bretanha entraram em guerra pelas Ilhas Falklands (chamadas de Ilhas Malvinas pelos argentinos), e os britânicos retomaram o controle sobre as ilhas. Em 1983, a inflação chegou a 900%; o governo civil foi restabelecido e Raul Alfonsin tornou-se presidente, iniciando uma investigação sobre o abuso aos direitos humanos durante a Guerra Suja.

O Presidente Carlos Menem (Partido Peronista) venceu a eleição em 1989. Menem iniciou um programa de austeridade fiscal e foi reeleito em 1995. Em 1992, o novo Peso Argentino entrou em circulação.

Geografia
A Argentina está localizada ao sul da América do Sul, e é o maior país de língua espanhola do mundo, além de ser o 8º maior país do mundo em área. A Argentina pode ser dividida em seis regiões: Gran Chaco, Mesopotâmia, os Pampas, Patagônia, Cuyo e Noroeste Argentino. A Mesopotâmia argentina é a área entre os rios Paraná e Uruguai, os Pampas são as terras férteis ao centro e a oeste da Argentina. A Patagônia é a região no extremo sul da Argentina (e Chile) que contém partes dos Andes e do platô.

As principais características geográficas da Argentina incluem os Andes e as regiões litorâneas ao longo do Oceano Atlântico. Os principais rios incluem o Paraná, o Pilcomayo, o Paraguai, o Uruguai e o Colorado.

A Argentina possui clima temperado, variando de subtropical a subpolar (ao norte da Antártica).

Política
A Argentina é uma república constitucional, com sua capital em Buenos Aires. O presidente é o chefe de estado, e o poder legislativo composto por um Congresso bicameral, com o Senado e a Câmara dos Deputados. Um terço dos representantes partidários no Senado deve ser composto de mulheres.

A Argentina é dividida em vinte e três províncias, e uma cidade autônoma, Buenos Aires. Cada província é uma república representativa e pode ter sua própria constituição e governo local. As províncias são divididas em departamentos e municípios. O distrito federal de Buenos Aires é dividido em partidos, e a própria cidade é dividida em comunas.

Viagem
A Argentina é muito urbanizada – mais de 90% da população vive nas cidades. A Grande Buenos Aires é uma das maiores áreas urbanas do mundo. Outras grandes cidades na Argentina incluem Córdoba, Rosario, Mendoza e Tucuman. Estas cidades oferecem experiências culturais, deleites culinários, como o famoso churrasco, e danças como o Tango argentino.

A Argentina oferece relevo e aventuras ao livre variados. A famosa região da Patagônia, no extremo sul, é um destino popular para pessoas que ama a natureza. Os estepes da Patagônia atraem mochileiros do mundo todo. Outras atrações naturais incluem a vida selvagem, como as colônias de pinguins na praia, grandes cachoeiras e lagos, e a Geleira Perito Moreno.

Educação
A educação na Argentina é regulamentada pelo sistema nacional de educação pública, custeada por impostos até os cursos de graduação, embora escolas privadas também estejam disponíveis em todos os níveis. A frequência é obrigatória para estudantes até dezessete anos. O sistema escolar é dividido em ensino fundamental e ensino médio, cada um com duração de até seis em muitas áreas. O Sistema polimodal é usado em muitas partes do país, mas não em Buenos Aires e em algumas províncias, que seguem o modelo escolar tradicional argentino.

Apesar de as universidades na Argentina serem gratuitas, ainda há outras taxas associadas à frequência à universidade e, sem um Sistema efetivo de bolsas de estudo, estudantes de baixa renda podem ter dificuldade em ingressar no ensino superior. As universidades argentinas têm alcançado reconhecimento internacional, e já produziram três vencedores do Prêmio Nobel nas ciências.

Trívia
70 kg de carne per capita são consumidos por ano na Argentina.
A Argentina abriga o ponto mais alto do Hemisfério Sul em Mendoza.
O musical Evita foi escrito sobre Eva Peron, esposa do presidente mais conhecido da Argentina, Juan Peron.
O líder revolucionário Ernesto “Che” Guevara nasceu em Rosário, Argentina.
A Argentina tem a maior renda per capita da América Latina e é classificada como um mercado emergente secundário.